Prémios AICA / MC / Millennium bcp de Artes Visuais e Arquitetura

De 1968 a 1972, a AICA atribuiu os prémios SOQUIL de artes plásticas, através de um júri fixo constituído por José Augusto França, Rui Mário Gonçalves e Fernando Pernes que premiou as melhores exposições realizadas em Lisboa.

Interrompido durante oito anos, o prémio “regressou”, em 1981, por iniciativa da então Divisão de Artes Plásticas da Direcção-Geral da Acção Cultural/ SEC (Secretaria de Estado da Cultura), passando a considerar todo o país.

Desde então, a Secção Portuguesa da AICA escolhe anualmente um artista plástico e um arquitecto merecedores de um prémio nacional, cujo quantitativo é oferecido pela Secretaria de Estado da Cultura, a que se juntou em 2012 a Fundação Millennium BCP.

Os prémios de Artes Visuais e Arquitectura são atribuídos a duas personalidades das respectivas áreas, cujo percurso profissional seja considerado relevante pela crítica e cujo trabalho tenha estado particularmente em foco, no ano a que o Prémio diz respeito.

Lista de premiados por ano e área