Manuel Graça Dias e Egas José Vieira. Incubadora de Empresas.

Direcções

Paulo Pires do Vale – Presidente
Licenciado e Mestre em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa. Doutorando em Filosofia nessa mesma Universidade, com a dissertação A condição histórica da identidade pessoal em Paul Ricoeur. Lecciona na Universidade Católica Portuguesa e na Escola Superior de Educadores de Infância – Maria Ulrich. Escreveu Tudo é outra coisa. O desejo na Fenomenologia do Espírito de Hegel (Colibri, 2006); publicou ensaios sobre Estética, Hermenêutica, Literatura, Filosofia da Cultura e da Religião, Arte e Estética, e Curadoria; textos para catálogos de exposições colectivas e individuais (Ana Hatherly, Alberto Carneiro, Ana Vieira, Rui Chafes, Fernanda Fragateiro, Carlos Nogueira, Raija Malka, Anne-Valérie Gasc, Tomás Cunha Ferreira e Vasco Araújo, entre outros). Como Curador, foi responsável por, entre outras exposições, Aqui menos que nada (Alecrim 50, 2008); Ana Hatherly: a arte do suspenso (Galeria Ratton, 2008), Ana Vieira: Muros de Abrigo (Museu Carlos Machado e CAM – Fundação Calouste Gulbenkian, 2010); João Jacinto: Tendas no Deserto (Fundação Carmona e Costa, 2011); Rui Chafes, Inferno (A minha fraqueza é muito forte) (Galeria João Esteves de oliveira, 2011); Tarefas infinitas. Quando a arte e o livro se ilimitam (Museu Calouste Gulbenkian, 2012); Tratado dos olhos (Atelier-Museu Júlio Pomar, 2014); Visitação. O Arquivo: memória e promessa (Museu de São Roque, 2014); Pliure. Prologue (Fondation Calouste Gulbenkian, Paris, 2015); Pliure. Epilogue (Palais des Beaux-arts, Paris, 2015) e Lourdes Castro: Todos os Livros (Fundação Calouste Gulbenkian, 2015). Organizou diversos colóquios e seminários e realizou inúmeras conferências ou aulas como professor convidado, em Universidades e outras instituições portuguesas e estrangeiras. Membro da AICA, foi júri do Prémio Artes Plásticas AICA-Ministério da Cultura (2010) e do Prémio Ensaio e Crítica de Arte e Arquitectura AICA-Fundação Carmona e Costa (2012).

Ricardo Carvalho – Vice-Presidente

Catarina Rosendo – Secretária

Margarida Medeiros – Tesoureira

Bruno Marchand – Vogal
Mestre em Estudos Curatoriais pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e doutorando em Arte Contemporânea na Universidade de Coimbra. Colaborou, entre 2003 e 2008, com a Galeria 111 nas áreas de produção e comunicação. Desde Maio de 2009 é responsável pela programação do Espaço Chiado 8, Arte Contemporânea e, desde Janeiro de 2010, co-curador, com Ana Anacleto, do ciclo de exposições colectivas Appleton Recess, a decorrer na Appleton Square, em Lisboa. Escreve para catálogos e outras publicações artísticas e colaborou, entre 2008 e 2011, com a revista L+Arte nas secções “Arquivo” e “Livros&Net”. Dirigiu e editou, com Pedro Faro, os Cadernos de Curadoria – jornais gratuitos dedicados à reflexão sobre as práticas curatoriais em Portugal, projeto concebido para Guimarães Capital Europeia da Cultura, 2012.

Nuno Crespo – Vogal

Ana Vaz Milheiro – Vogal

 

Presidentes da SP/AICA:

  • 1955-1968 – Luís Reis Santos
  • 1969-1971 – José-Augusto França
  • 1971-1973 – Rui Mário Gonçalves
  • 1974-1976 – Salette Tavares
  • 1977-1980 – Carlos Duarte
  • 1980-1980 – Pedro Vieira de Almeida
  • 1981-1983 – Fernando Pernes
  • 1984-1988 – Silvia Chicó
  • 1988-1995 – Fernando de Azevedo
  • 1995-1998 – Silvia Chicó
  • 1998-2001 – Rui Mário Gonçalves
  • 2002-2004 – Carlos Duarte
  • 2004-2007 – João Pinharanda
  • 2008-2012 – Manuel Graça Dias
  • 2012-2015 – Delfim Sardo
  • 2015 – João Silvério